NO AR
RONDÔNIA NO AR
Rolim de Moura - Rondônia
 
Você soube que descobriram um planeta-anão nos limites do Sistema Solar?
05/10/2018 / 19:10

 Talvez você se recorde da saga envolvendo a busca pelo Planeta X — uma possível superterra que “habitaria” nos confins do Sistema Solar. Nós aqui falamos sobre a busca desse mundo em algumas ocasiões e, basicamente, já faz algum tempo que os astrônomos desconfiam que exista um planetão além da órbita de Plutão e vasculham aquelas bandas em sua busca.

Pois cientistas da Universidade do Havaí anunciaram a descoberta de um planeta-anão nos limites do Sistema Solar — e o melhor é que seu comportamento parece apoiar a teoria de que o Planeta X também orbita por lá. O astro foi catalogado com a nomenclatura oficial 2015 TG387 e apelidado carinhosamente de “Goblin” ou “Duende” em tradução livre, alcunha inspirada no fato de ele ter sido observado pela primeira vez apenas alguns dias antes da celebração do Halloween.

 

Novo vizinho


Mas, e sobre esse duende distante, o que mais os astrônomos descobriram? O planetinha mede apenas 300 quilômetros de diâmetro — só para você ter uma ideia, o Plutão, que, apesar da eterna discussão, também é classificado como planeta-anão, é de pouco mais de 2,3 mil quilômetros — e se encontra muito, muito distante de nós. Confira no esquema a seguir:

  

Viu ele ali?


Longe, né? De acordo com os astrônomos, o planeta-anão conta com uma órbita meio esquisita — não circular que, quando o deixa mais próximo do Sol, ainda assim, a distância entre o planetinha e a nossa estrela é de 65 unidades astronômicas (UA), isto é, o equivalente a 65 vezes a distância que separa a Terra do Astro-Rei. E quando sua órbita o deixa na posição mais distante? Então, o espaço salta para impensáveis 2,3 mil UA!


Aliás, os cientistas identificaram somente outros dois astros no Sistema Solar que se encontram mais distantes do que o Duende, o planeta-anão Sedna e um corpo celeste que os astrônomos catalogaram como 2012 VP113. Outra coisa: os astrônomos acreditam que pode haver muitos outros astros como esse nos limites da nossa “vizinhança planetária”, e é justamente o fato de esses objetos estarem tão longe de nós que torna tão difícil a sua identificação.

 

Órbita esquisitinha (Fotos: Reprodução)

 

 

Sobre como a descoberta do novo planetinha apoia a teoria de que o Planeta X se encontra lá, em algum lugar dos confins do Sistema Solar, os pesquisadores que o identificaram fizeram uma série de simulações e encontraram indícios de que o comportamento de sua órbita é influenciado pela presença de “algo grande”, possivelmente uma superterra. E aí, caro leitor, será que desta vez acham o mundo perdido?






Mega Curioso


PARCEIROS
 
SISTEMA RONDÔNIA DE COMUNICAÇÃO